Da lista de coisas inexplicáveis: homofobia

Essa semana, um acontecimento me fez lembrar da minha lista particular de coisas que não fazem o menor sentido. Eu já tinha falado sobre ela aqui, comentando sobre a condenação do aborto, e disse que outro item que fazia parte dela, além de coisas sem importância como empinar pipa e pescar, era a condenação das relações entre pessoas do mesmo sexo. Para mim, isso é uma coisa absolutamente sem sentido, e completamente impossível de entender. Por que tanta gente é contra o comportamento homossexual?

Muita gente afirma que não é natural, que não é normal, que é uma abominação, uma aberração, e que se concordarmos com a homossexualidade, teremos também que concordar com a pedofilia, ou a zoofilia, por exemplo. Isso é completamente estapafúrdio, porque no caso das relações homossexuais, estamos falando de relações consentidas entre duas pessoas adultas. Consentidas. Adultas. Pessoas conscientes do que estão fazendo, que querem a mesma coisa. Isso já deveria ser suficiente para fazer as pessoas entenderem a diferença, mas claramente não é.
 
Sobre não ser natural, aí a coisa fica ainda mais absurda. Ter os cabelos loiros e lisos, se você nasceu com os cabelos pretos e crespos, também não é. Tomar anticoncepcional, ter ar-condicionado, comer hamburguer com refrigerante também estão longe de ser coisas “naturais”, mas a maioria que condena a homossexualidade parece não se importar com essa incoerência.
 
Outro “grande” argumento é que a homossexualidade vai acabar com a família, porque casais do mesmo sexo não podem procriar. Mal sabe essa gente que os casais gays e lésbicos são muitas vezes até mais conservadores que os casais heterossexuais no quesito “quero casar e ter filhos”. Muitos querem casar, e no cartório! E na Igreja! E ter filhos!! Ou fazendo inseminação artificial, ou adotando (e adotando crianças abandonadas, em geral, por heterossexuais… mas isso já é uma outra história). Ou seja, muitos não querem destruir a família, e sim formar mais uma série delas, e bem tradicionais, tudo como manda o figurino.
 
Sobre o clássico “não se reproduzem”, oras… muita gente hetero também não, porque ficou doente, porque é estéril, porque já passou da idade, porque simplesmente não quer. E muita gente não quer, viu? E aí? Também devem ser impedidas de se relacionar?
 
Enfim, não dá pra entender por que tanta gente condena os homossexuais. Não dá. E essa semana fiquei com um pouco mais de preguiça da humanidade do que de costume, quando soube do episódio envolvendo o jogador Emerson Sheik, do Corinthians. Pra quem não sabe, ele (que é hetero) deu um selinho dia desses em um amigo (que também é hetero), e postou a foto na internet, como uma forma de protestar contra o preconceito. Imagem
Pô, o cara é atacante do Corinthians! Que coisa mais da hora!, o cara usar a visibilidade pra tocar num assunto tão importante! Mil pontos pro cara! Né?
 
Não! Não é!
 
E não é que um bando de manés torcedores foi protestar contra o cara, com faixa e tudo? As faixas diziam “Vai beijar a PQP. Aqui é lugar de homem” e “Viado não”.
Imagem
 
Sério, isso me dá preguiça. Preguiça de dialogar, de argumentar, de explicar. Preguiça de gente ignorante. Preguiça de gente. Preguiça de existir.
 
Minha cuca fica bege quando vejo essas coisas. Não consigo acreditar que a gente ainda tenha que falar nesse assunto em pleno 2013.
 
Quem explica?
Anúncios

2 pensamentos sobre “Da lista de coisas inexplicáveis: homofobia

  1. Sobre o assunto, talvez eu já tenha postado isso aqui, mas melhor pecar pelo exagero do que pela falta:

    Grupo se desculpa com a comunidade gay e termina ministério (religioso) de “cura”
    Group apologizes to gay community, shuts down ‘cure’ ministry
    http://edition.cnn.com/2013/06/20/us/exodus-international-shutdown

    Pena que os comentário no WordPress são bem simples, senão daria pra criar um novo post aqui.

    Sobre os motivos pelos quais alguém é homofóbico. Boa pergunta.

    Porque algumas pessoas sentem uma necessidade de odiar alguém? Porque algumas pessoas precisam apontar os dedos para alguém e assim se sentirem mais virtuosas?

  2. Eu sei que é cliché, mas também pode ser por inveja. Pode ser medo de a homosexualidade se tornar banal e aí a pessoa se vendo em uma situação em que será mais difícil conter sua própria homosexualidade.

    Existe uma série de casos em que anti-gays foram descobertos tentando esconder sua própria homosexualidade.

    Um caso que ficou bem famoso foi o de George Alan Rekers, que é ativista contra os direitos gays, escreveu uma série de livros sobre o assunto e trabalhou com terapias de “conversão”:

    http://edition.cnn.com/2011/US/06/08/rekers.sissy.boy.experiment/index.html

    Rekers foi pego viajando com um garoto de programa. O vídeo fala sobre um homem que cometeu suicídio e que foi um dos assuntos principais de alguns livros de Rekers sobre sucessos em terapias de conversão. Infelizmente é difícil encontrar qualquer coisa em portugues. Vale a pena ver o vídeo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s